NãOlá, leitores!

Relacionando várias dúvidas e curiosidades, notei que a procura e questionamentos sobre chuveiros elétricos que não esquentam é cada vez mais comum. Mas será que o problema é relacionado somente ao chuveiro?
Por essa ocasião, será destacado possíveis esclarecimentos e prováveis causas. Lembrando que, apesar de ser uma tarefa simples, é aconselhável contratar um profissional para manutenção ou reparo do mesmo.

Possíveis problemas:
– Disjuntores desarmados;
– Fios e disjuntores inadequados para a potência do chuveiro;
– Chave de temperatura do chuveiro desligada;
– Pressão e vazão da água incompatíveis;
– Ligação elétrica interrompida ou danificada (queimada);
– Resistência.

Problema 1 – Disjuntor

Antes de tudo, verifique se os disjuntores da casa estão funcionando ou estão desarmados (desligados).

Solução
Caso precise de manutenção, entrar em contato com o profissional eletricista para manutenção do mesmo. Se não precisar de manutenção, apenas arme (ligue) o disjuntor.

Problema 2 – Chave de temperatura do chuveiro desligada

Verifique se a chave do chuveiro está ligada.

Solução
Ligar a chave (morno ou quente), conforme sua preferência (atenção: fazer esse procedimento com o registro do chuveiro desligado).

Problema 3 – Resistência

Resistência queimada.

Solução
Troca da resistência ou compra de um chuveiro novo, qual for mais viável e adequado a sua necessidade e residência. Veja abaixo em nosso canal do Youtube um exemplo de troca de resistência do chuveiro Lorenzetti Ultra – Acqua Duo, Acqua Star e Acqua Storm.

 

Problema 4 – Ligação elétrica interrompida ou danificada (queimada)

A ligação elétrica do chuveiro ou da residência está interrompida ou danificada.

Solução
A ligação elétrica do chuveiro deve estar em perfeitas condições para que a corrente elétrica passe pelos fios sem fuga de energia. Os conectores proporcionam um bom contato elétrico entre a fiação do aparelho e da instalação do domicílio. Uma melhor ligação elétrica significa que existe uma boa área de contato entre os dois conjuntos de fiação e que a corrente elétrica enfrenta menor resistência para circular.
Isso torna a ligação mais segura, pois evita o aquecimento do conjunto e ainda aumenta a vida útil do aparelho e da instalação. O modo correto de utilizá-los pode ser visualizado no manual de instalação do aparelho.
Portanto, não faça gambiarras ou deixe a instalação do chuveiro de qualquer jeito. Garantir que os fios estejam bem interligados permite o bom funcionamento do chuveiro e faz com que ele traga o resultado esperado para esquentar.

Problema 5 – Pressão e vazão da água incompatíveis

Pressão e vazão da residência incompatível com o chuveiro.

Solução
Verifique a pressão de água da sua residência.
Como saber se a pressão da minha casa está correta para o chuveiro?
A pressão da água é calculada em mca (metros de coluna d´água). Para obter esta informação basta saber qual a altura da sua caixa d´água. Por exemplo: se a caixa d´água está localizada a 10 metros de altura, logo a pressão da água será de (10 mca). Então, cruze esta informação com a quantidade de mca indicada no seu chuveiro (verifique esta informação na embalagem, manual de instalação ou entre em contato com o fabricante) e compare se estão equivalentes ou próximas. Se a pressão do chuveiro for muito superior ao indicado, a água não irá esquentar o suficiente para garantir um bom banho. Neste caso, instale uma válvula redutora de vazão.

Problema 6 – Fio e disjuntores inadequados para a potência do chuveiro

Fio e disjuntor são menores do que a potência exigida do seu chuveiro.

Solução
Nesses casos, é aconselhável a procura de um profissional eletricista para verificação do sistema elétrico de sua residência.
Em relação ao fio, qual o adequado?
Antes de tudo, verifique a corrente nominal do chuveiro, essa informação geralmente está na embalagem do produto ou no próprio corpo do chuveiro descrita sob a unidade de Amperes (A).
Depois de identificar a corrente, escolha a espessura do fio compatível com a corrente máxima, muitos chuveiros têm na embalagem a indicação de fio adequado. Mas caso não esteja identificada na embalagem, podemos verificar na tabela abaixo qual é a seção mínima do cabo para a corrente encontrada.

É fundamental escolher um cabo com corrente igual ou maior que a corrente do chuveiro, e de acordo com o exemplo na tabela, devemos utilizar um cabo de 10mm² que suporta até 57 amperes. É importante lembrar que a distância máxima também interfere na capacidade do cabo, portanto somente adote a tabela acima quando o comprimento do cabo for menor ou igual a 30 metros, para distâncias maiores que essa é necessário aumentar a seção do cabo. Por exemplo, se for utilizado um cabo de 10mm² para menos de 30 metros, será necessário utilizar um cabo de 16mm² para distâncias maiores que 30 metros.
Em relação aos disjuntores, qual o adequado?
Assim como acontece com os fios, o valor do disjuntor que deve ser utilizado também é facilmente especificado na embalagem do chuveiro. Fique atento quanto ao número de fases do disjuntor, o qual deve ser bipolar para 220V  e  unipolar 127V. Para facilitar a escolha consulte os dados abaixo, onde são encontradas as principais potências de chuveiro:

Bom, esses seriam alguns pontos essenciais para soluções do seu chuveiro, lembrando que segurança em primeiro lugar. Qualquer manutenção, sendo ela sendo elétrica, hidráulica ou estrutural, é de total importância o serviço de profissionais especializados.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *